Mundo

182 postos do Estado Islâmico é atacado pela Rússia na Síria

Ataques aéreos foram realizados após drones terem detectado movimentação na margem leste do rio Eufrates
Fonte: Sputnik | Editor: Redação 10/10/2017 09:06
Síria SíriaFoto: Reprodução

A Força Aeroespacial da Rússia destruiu um posto de comando do Estado Islâmico na província síria de Deir ez-Zor, eliminando 34 terroristas que haviam entrado na Síria a partir das regiões oeste do Iraque, informou o Ministério da Defesa russo. A aviação russa destruiu um posto de comando do Estado Islâmico na província síria de Deir ez-Zor, perto da povoação de Hatla, eliminando um grupo de 34 terroristas, que tinham chegado do Iraque para reabastecer as forças terroristas.

"Foi confirmada a morte de 34 militantes, cinco veículos utilitários esportivos com armas de grosso calibre, bem como dois carros com munições", afirmou o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov.

No total, nas últimas 24 horas, a aviação russa realizou 182 ataques aéreos contra posições do Estado Islâmico, segundo disse o ministério nesta terça-feira (10).

Os ataques aéreos foram realizados após drones terem detectado movimentação do Estado Islâmico na margem leste do rio Eufrates, perto da cidade de Mayadin. A aviação eliminou no local uns 70 terroristas, que mais tarde foram identificados como nacionais da Argélia e dos países da Comunidade de Estados Independentes (CEI), segundo o ministério.

Konashenkov também informou que um caça russo Su-34 atacou a mesma área 40 minutos mais tarde, quando os militantes do Estado Islâmico vieram ao lugar para evacuar os terroristas feridos. Como resultado deste ataque foram eliminados mais 20 militantes.

Mais cedo nesta terça-feira, o porta-voz disse que as forças dos EUA reduziram as ações antiterroristas no Iraque, enquanto a Síria está realizando sua operação para libertar a província de Deir ez-Zor. Ele sublinhou que mercenários estrangeiros provenientes do Iraque usam veículos blindados e carros com armas para assegurar o reabastecimento diário das tropas do Estado Islâmico na cidade síria de Mayadin.

A cidade de Mayadin é o maior bastião do Estado Islâmico na província de Deir ez-Zor. Os terroristas têm usado este centro para acumular armas e pessoal e depois lançar ataques contra as cidades de Palmira e Deir ez-Zor.

"As baixas [entre o Daesh] são estimadas em cerca de 50 militantes. Mais 30 terroristas permanecem bloqueados em túneis subterrâneos", afirmou o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, comentando os ataques.

Comentários

Matérias Relacionadas