Wellington defende "chapão" para eleição proporcional

Governador do Piauí, Wellington Dias, no HPM Governador do Piauí, Wellington Dias, no HPMFoto: Jorge Bastos

Ao contrário do pensamento da maioria das lideranças do Partido dos Trabalhadores, o governador do Piauí, Wellington Dias, defende a formação de um “chapão” para a disputa proporcional, isto é, os partidos da base estariam juntos, numa mesma chapa, na disputa para deputado estadual e deputado federal. O PT teme perder cadeiras na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados, caso não lance uma chapa pura, formada apenas pelos nomes indicados pelo partido.

“Defendo às condições de uma chapa conjunta. Temos que levar em conta a regra das eleições e consideração que uma parte dos estaduais e federais são eleitos pelo coeficiente eleitoral. Estamos próximos de um entendimento. Eu diria que avançamos bastante em relação ao mês de abril. Eu quero neste mês de maio e começo de junho ter condições para podermos anunciar uma vontade do conjunto, dos líderes. Qual é a melhor chapa do ponto de vista do Piauí”, acredita o governador, que conversou com os jornalistas após a solenidade de entrega de equipamentos no Hospital da Polícia Militar, na manhã desta segunda-feira (14).

Segundo o governador, é preciso montar um time vencedor, pensando nos interesses do Piauí. “Um time que tem a responsabilidade de um projeto de desenvolvimento do estado. Temos um conjunto de líderes para saber qual a melhor alternativa para o Senado, governador e vice, ou seja, todas as alternativas. Essa estratégia vamos fazer sempre pelo Piauí. Não estamos tratando com o MDB. Mas com todos os partidos. Não é possível ter o entendimento apenas com um partido, mas com um conjunto de partidos", avisou.

Comentários