WDias não descarta reaproximação com JVC e Rios

Governador do Piauí, Wellington Dias Governador do Piauí, Wellington DiasFoto: Jorge Bastos/CCom

Se depender da vontade do governador do Piauí, Wellington Dias, o que passou, passou. As denúncias, acusações e os duros ataques sofridos antes, durante e depois da campanha eleitoral do ano passado estão superadas. A hora é de unir forças para superar os desafios, as dificuldades decorrentes da instabilidade políticas e financeira que o País, os estados e os municípios atravessam.

As portas do Palácio de Karnak, garante Dias, estão abertas para receber todas as lideranças, inclusive quem já esteve no governo e foi para o outro lado, como o ex-senador João Vice Claudino, que deixou o PTB e retorna ao comando do partido no Piauí, e o ex-deputado estadual Robert Rios (DEM), líder do oposição na Assembleia Legislativa até o final do mandato.

Dias e JVC já conversaram. “Foi uma reunião muito importante. Ele (JVC) apenas me comunicou que assume a presidência do PTB. É um parceiro e vamos continuar nessa direção trabalhando muito. Fiquei muito feliz. Tive o privilégio de conviver com ele como senador, quando ajudou muito o Piauí. Com o retorno dele à política, quem ganha é o Piauí. O PTB prossegue na base”, avaliou.

“Acho que todos os líderes têm a obrigação. A realidade brasileira não está fácil. Ninguém de bom senso é oposição aos interesses maiores nem do país, muito menos do nosso Estado. Vejo uma atitude madura, importante e da nossa parte todo o interesse de trabalharmos em sintonia respeitando a independência partidária, mas em sintonia daquilo que são os interesses maiores do Piauí”, defendeu.

Wellington Dias destacou que procura, no dia-a-dia, atuar no mesmo sentido em relação ao governo federal. Segundo o governador, “a eleição terminou, temos agora os mandatários com obrigações de cada um cumprir sua missão e trabalhar, quanto mais a gente trabalhar, quanto mais a gente tiver condições de trabalharmos em uma mesma direção, ganha o Piauí, ganha o nosso povo”, ressaltou Wellington Dias, após solenidade no Palácio de Karnak.

Comentários