O Impacto do turismo nas cidades é tema de Marcha dos Prefeitos

Marcha dos Prefeitos Marcha dos PrefeitosFoto: Geraldo Gurgel/ MTur

A 21ª edição da Marcha à Brasília em Defesa dos Municípios, aberta oficialmente nesta terça-feira (22) com a presença do ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, reunirá cerca de 4 mil gestores municipais, além de expositores, públicos e privados, voltados para a prestação de serviços aos municípios. Até a próxima quinta-feira (24) são esperados 7 mil visitantes no Centro Internacional de Convenções de Brasília, principalmente, prefeitos, secretário e técnicos que auxiliam nas administrações das cidades.

“Esta será mais uma oportunidade de mostrarmos aos prefeitos a importância do turismo como atividade econômica, responsável pela geração de empregos, renda e promoção do desenvolvimento local”, afirmou o ministro Vinicius Lummertz na ocasião.

Durante a tarde, na arena destinada aos debates sobre turismo, cultura e produção rural como oportunidades de desenvolvimento da economia local, o diretor de planejamento e gestão estratégica do Ministério do Turismo, Neusvaldo Ferreira Lima, apresentou os programas da Pasta para os gestores.

Ele destacou que os municípios com potencial turístico devem integrar o Mapa do Turismo Brasileiro, ferramenta do Programa de Regionalização do Turismo que prioriza investimentos nos destinos que optam pela atividade econômica como alternativa de desenvolvimento local.

Neusvaldo destacou que o MTur já apoiou cerca de 17 mil obras de infraestrutura em aproximadamente 4 mil municípios brasileiros para incentivar o turismo local. Ele ressaltou que a atividade é uma das que mais rapidamente respondem aos investimentos com a geração de renda e emprego para as comunidades que acolhem o turismo de forma responsável e sustentável. “O turismo é uma das opções que os gestores têm com garantia de retorno rápido para os municípios e conta com o apoio total da nossa Pasta”, assegurou o diretor.

Outra vantagem apresentada por Neusvaldo aos prefeitos é o grande número de serviços beneficiados pela atividade turística, movimentando uma cadeia de 52 setores da economia. O turismo gera o consumo de alimentos, beneficia a agricultura familiar e cria demandas como a compra de artesanato, a necessidade de hospedagem e de atividades de entretenimento e lazer, principalmente a cultura local. “O desenvolvimento através do turismo deve refletir o desejo da comunidade. É essa combinação que vai impulsionar a economia do turismo no município”, destacou.

Comentários