OLHE DIREITO!

Por Álvaro Mota

O dia de São José

Álvaro Fernando Mota

Advogado

Hoje, celebra-se um dos mais populares santos católicos, São José, o operário, marceneiro, o pai de Cristo. Na tradição nordestina, o último dia em que o sertanejo espera por chuva no sertão. Em não chovendo no dia de São José, perdem-se as esperanças de chuva para uma boa safra.

Para este ano, em muitas partes do Nordeste, onde a chuva ainda não foi o suficiente nem para repor as águas nem para uma garantir uma boa colheita, certamente os sertanejos haverão de erguer as mãos em preces pedindo ao santo que lhes dê a graça de boas chuva doravante.

Homens e mulheres de fé pelo sertão adentro, mas mesmo nas cidades, certamente também poderão rezar a São José neste dia para agradecer pelas chuvaradas que em muitas partes do Nordeste têm assegurado água para os longos anos de estio que estão por vir e pela comida que a chuva assegura quando o chão de molha pela água que cai do céu.

A gente pode entender toda a devoção do povo nordestino em relação a São José não somente por esta tradição de hoje ser um dia chuvoso como sinal de esperança para a garantia da boa safra. É para além disso, porque José é um dos nomes mais populares no Nordeste, reflexo dessa fé e o santo marceneiro é padroeiro de dezenas de cidades e de um Estado, o Ceará, que hoje se faz em festa e feriado para celebrá-lo.

A fé no santo se configura ainda não fato de haver muitas cidades cujo nome é uma homenagem literal. Somente no Piauí, são três as cidades com o nome de do santo católico: São José do Divino, São José do Peixe, São José do Piauí. No Maranhão, são as cidades em homenagem ao santo: São José dos Basílios, São José de Ribamar. Há o curioso fato de que o Ceará, que tem São José como padroeiro, não tenha uma só cidade com seu nome – o que nem de longe diminui a fé do sertanejo cearense no santo.

Se pensamos em São José como um santo de uma tradição mais nordestina, certamente estaremos cometendo o pecado da omissão à fé do santo pelo país a fora. São Paulo, estado com maior população do país, tem cinco cidades com o nome do santo: São José da Bela Vista, São José do Barreiro, São José do Rio Pardo, São José do Rio Preto e São José dos Campos.

Não poderia ser diferente a profusão das cidades dedicadas ao santo, posto que vem de uma longa tradição lusitana a celebração a São José, tanto que em Portugal, o 19 de março é o dia dos pais, que já, afinal de contas, se Jesus Cristo era filho de Deus, aqui na Terra teve como pai biológico São José. Há até mesmo uma oração a São José na qual se pede, sobretudo, a proteção aos pais.

Justificável fé pelo fato de São José ser considerado padroeiro universal das Igrejas Ortodoxa, Anglicana e Católica. É ainda o padroeiro dos trabalhadores, sendo venerado também como o padroeiro das famílias, por sua fidelidade à esposa e o amor dedicado ao filho Jesus.

Álvaro Fernando da Rocha Mota é advogado. Procurador do Estado. Ex-Presidente da OAB-PI. Mestre em Direito pela UFPE. Presidente do Instituto dos Advogados Piauienses.

Comentários