MDB defende "chapão governista" para deputado

Deputado estadual João Mádison (PMDB) Deputado estadual João Mádison (PMDB)Foto: Paulo Pincel

Enquanto a novela da indicação do candidato a vice-governador não chega ao fim, a base aliada agora volta sua atenção para a composição da chapa proporcional. Se de um lado o PT, presidido pelo deputado federal Assis Carvalho, prega a “chapa pura” - decisão que deve ser confirmada no Encontro Estadual do Partido dos Trabalhadores nos dias 18 e 19 de maio próximo -, do outro, a maioria dos partidos aliados, como o MDB do deputado João Mádison, prega a formação de um “chapão” governista, com todo mundo junto e misturado, disputando as 30 vagas na Assembleia Legislativa e as 10 cadeiras na Câmara dos Deputados.

“Eu confio no governador. O partido dele é o PT, mas nos disse em reunião que defende o blocão. Com isso, todos os partidos devem sair em uma coligação só. Vamos esperar o momento certo para decidir”, avisou João Mádison, que aliás é o maior defensor da indicação do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, como candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Wellington Dias.

Mádison não quer polemizar com Assis. “Aquilo que o governador falou não só na reunião dos deputados e secretários, mas também tem dito em reuniões fechada, é que defende o chapão. Não vou entrar em discussão com o presidente do PT. Vamos esperar a decisão do governador. Não vamos ficar especulando enquanto não tivermos uma palavra final. Vamos esperar tranquilos e serenos”, desconversou o deputado emedebista.

Comentários