CONCISO

Por Joaquim Lourenço

Maldade impera

Ex-presidente Lula Ex-presidente LulaFoto: Ricardo Stuckert

Em uma roda de conversa, uma amiga me relatou a situação constrangedora na qual seu sobrinho - com menos de 10 anos de idade, criado apenas pela mãe e ajudada pelos avós - passara na escola. Por conta de não ter a presença paterna sofria bullying dos outros colegas quando festejavam o dias dos pais, mesmo quando seu avô o representava. Não cheguei a conhecer esse garoto, mas acredito que essa situação o entristeceu bastante.

Relatei esse fato para analisar o quanto a maldade dos humanos está se manifestando muito cedo. A maldade consiste numa atitude que prejudica terceiros, trazendo danos físicos e psicológicos muitas vezes difíceis conseguir superar. Ela existe desde a criação do homem e, segundo a Bíblia em Gênesis, o primeiro exemplo fora o assassinato de Abel por seu irmão Caim.

E chegando aos dias atuais a sensação é de piora. Esta semana já nos deparamos a acontecimentos que mostra o quanto estamos longe dos principais mandamentos (amai-vos uns aos outros) de Deus, sendo que três revoltaram-me muito. Vamos a eles.

Um foi de uma moça casada com um detento que cumpria prisão por roubo, em suas redes sociais ela exaltava o amor por ele e a condição de presidiário não diminuiria seu carinho. Ela foi morta na visita íntima, depois de uma briga por causa de ciúme. Para piorar, os comentários das pessoas culpando-a por esse crime (tais como “quem procura acha”, “ morreu porque quis” e “ela mereceu”)matavam-na novamente. Uma tristeza para sua família.

O outro, ocorrido no Distrito Federal, uma médica diretora do Hospital de Tabatinga perdeu a vida por seu motorista particular. Este gozava de toda sua confiança e chegou a ter uma procuração para que gerenciasse suas finanças. O namorado da médica a convenceu a não confiar demais em seu empregado e ela tirou-lhe esses poderes. Assim, em outubro do ano passado ele a matou, a polícia o prendeu em 30 de janeiro e ele, além de enganar toda a família se passando por ela no watsap, subtraiu R$200 mil das finanças da ex patroa. Maldade pura.

E o terceiro fato da maldade deu-se com a negação, por parte das autoridades “competentes”, de liberar o ex-Presidente Lula a ir para o velório de seu irmão, vítima de câncer. Logo Lula o presidente que tirou milhões da miséria, deu vida digna para os esquecidos, aumentou consideravelmente o prestígio do Brasil no mundo conseguindo investimentos que movimentaram para melhor a economia do país. Não precisava usar essas lembranças, bastava usar a lei e garantir um direito que a Constituição Federal garante.

Lula não foi sequer ao enterro. Não liberaram por pura maldade e a tentativa de justificar comprovou ainda mais que seus algozes são pessoas maléficas. Só não perceberam que, agindo maldosamente, estão transformando Lula num gigante bem maior, capaz de suportar todas as adversidades em detrimento da melhora de vida de seu povo.

Espero que o sobrinho de minha amiga tenha a mesma resiliência do ex-Presidente, não se deixe abater pela maldade das pessoas e que saiba não se igualar ao maus, pois estes sempre colhem aquilo que semearam amargamente. Que saibamos aprender a viver o mandamento de Deus para tornarmos este mundo melhor e mais justo.

Comentários