Progressistas vai ganhar mais três deputados até abril

Júlio Arcoverde, Ciro Nogueira e Wellington Dias Júlio Arcoverde, Ciro Nogueira e Wellington DiasFoto: Assessoria/PP

Se vêm dando o calado como resposta aos ataques da oposição na Assembleia Legislativa, aliados de Wellington Dias respondem no mesmo tom as críticas e denúncias contra as principais lideranças dos mais de dez partidos que compõem a base de sustentação do governo.

“Será que lançar um cartão que vai beneficiar a população carente como fizeram ontem na APPM é uso político? Então, você tem que passar 4 anos sem trazer recurso para o estado? Será que trazer quase um bilhão de reais para a mobilidade urbana é uso político?”, questionou o presidente do Progressistas no Piauí, deputado estadual Júlio Arcoverde, ao responder às ironias dos adversários.

Durante a sessão da Assembleia Legislativa, na quarta-feira (28), o líder da oposição, deputado Robert Rios comparou o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, ao empresário Sílvio Santos [numa alusão ao fato do apresentador distribuir dinheiros durante os programas de domingo].

“A população não está preocupada com isso, está preocupada com o resultado na cidade, com calçamento, asfalto, esgoto, essa questão de política é entre os políticos. Pergunta a qualquer gestor do Piauí, vindo desde o governador Wellington Dias passando pelo prefeito da capital e até uma cidadezinha o que é que eles acham do senador Ciro Nogueira? Esse é nosso compromisso com o crescimento do Piauí, trazendo investimento para o estado”, minimizou o deputado Júlio Arcoverde.

Segundo o parlamentar, a população vai perceber quem trabalha pelo Piauí e quem apenas critica, acusa, denuncia sem provar nada do que diz. “Não adianta nada o senador Ciro ter um poder em Brasília, como presidente de um partido, ter um bom trânsito em Brasília e passar oito anos sem trazer uma cibalena [remédio barato] para nenhum município do Piauí. A população vai saber reconhecer quem realmente trabalha, quem passou oito anos e não conseguiu trazer nada ou quem esta há quatro anos e não tá conseguindo trazer nada e quem realmente está trazendo”.

Enquanto a oposição estrebucha, o Progressistas articula novas adesões. Há pelo menos três lideranças políticas que ingressarão do partido até o final e março, no mais tardar começo de abril. “Estamos trabalhando pra ter pelo menos mais dois deputados estudais na abertura da janela, agora a gente sabe que o deputado depende muito da região, da conveniência da região, isso é uma conversa de muito tempo que a gente já está tendo, com alguns simpatizantes, principalmente da eleição de Ciro”.

Comentários