Henrique Pires: MDB acredita na inocência de Temer

Deputado estadual Henrique Pires (MDB) Deputado estadual Henrique Pires (MDB)Foto: Caio Bruno/Alepi

Amigo pessoal de Michel Temer, o deputado estadual Henrique Pires (MDB), considerou que houve excesso na decisão proferida pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, ao determinar a prisão preventiva do ex-presidente.

Temer foi preso na manhã desta quinta-feira pela Polícia Federal em São Paulo e em seguida transferido de avião para o Rio de Janeiro, para onde também foram trazidos os outros presos na manhã de hoje pela Operação Lava Jato.

Vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Piauí, Henrique Pires lembrou o entrevero na quarta-feira (20), entre o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que era o juiz da Lava Jato antes de assumir o cargo no governo Bolsonaro. “Não acredito que isso tenha nada a ver”.

Sobre a prisão, Henrique Pires disse: “respeito a decisão da Justiça". "O MDB defende a democracia, as liberdades individuais o devido processo legal. Nós do MDB temos certeza absoluta da lisura [do ex-presidente]. Conheço o presidente, convivo desde 2001. Nunca me pediu, nunca vi um fato ilícito. Só vi um homem que trabalha muito pelo Brasil, um homem resolvido há muito tempo... que não precisa fazer nada errado para viver bem”, atestou.

Antes de falar com a imprensa, Henrique Pires, leu a nota do MDB, lamentando a postura “açodada” da Justiça. “O MDB lamenta a postura açodada da Justiça à revelia do andamento de um inquérito em que foi demonstrado que não há irregularidade por parte do ex-presidente da República, Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco. O MDB espera que a Justiça restabeleça as liberdades individuais, a presunção de inocência, o direito ao contraditório e o direito de defesa”, defende a nota do partido.

Comentários